RADIOTERAPIA

TELETERAPIA

 

Também chamada de Radioterapia externa , consiste em  aplicações de radiações ionizantes, através do Acelerador Linear. A radiação utilizada advém da aceleração de partículas, sem que haja contato de uma fonte com o local de tratamento.

 

Por muito tempo, foi utilizado o Cobalto-60 para tratamento de teleterapia, cuja fonte radioativa, encontra-se acoplada à máquina. Esta alternativa tem decrescido gradualmente nos últimos anos, com o advento dos aceleradores lineares que possibilitam a utilização de técnicas mais modernas, além da disponibilidade de utilização de diferentes energias de tratamento.

O QUE É RADIOTERAPIA?

 

Radioterapia é uma modalidade de tratamento local ou loco-regional que utiliza radiações ionizantes no tratamento de câncer e de algumas doenças benignas. O seu uso tem aumentado consideravelmente nos últimos anos. Cerca de 60% dos pacientes oncológicos necessitam ser submetidos a essa terapia.

 

A Radioterapia envolve diferentes tipos de tratamentos, entre eles:

BRAQUITERAPIA

 

Trata-se da Radioterapia de contato, pois neste caso há contato do elemento radioativo com o local de tratamento.
Os tipos de braquiterapia mais utilizados no Brasil são de alta taxa (HDR) e baixa taxa (LDR), sendo que nos casos da LDR, de acordo com o planejamento, são implantadas permanentemente sementes radioativas diretamente no alvo de tratamento.

 

Já a HDR consiste na utilização do sistema afterloading em que após inserido um determinado aplicador e realizado o planejamento, a dose então é entregue ao volume alvo. 

Os elementos mais comumente utilizado no Brasil nas braquiterapias de baixa taxa são o paládio 103 e iodo 125 , enquanto que na alta taxa é o Irídio 192.

 

​2016 por CMJ



 

  • Instagram ícone social
  • Facebook ícone social
  • MINUTO ONCOLOGIA
  • Twitter Clean
  • w-googleplus