Detecção Precoce das Neoplasias Mais Incidentes

Um dos fatores que aumentam a chance de cura de um câncer é o momento em que ele é diagnosticado. Quanto mais inicial, melhor, daí a importância dos programas de rastreio populacional. Não deixe de segui-los! Acompanhe abaixo as recomendações e  programe-se!

Mama

Mulheres de 40 a 44 anos de idade: Podem escolher iniciar a mamografia anualmente.

Mulheres de 45 a 54 anos de idade: devem realizar mamografia anualmente

Mulheres com 55 anos ou mais: devem realizar a mamografia a cada 2 anos ou anualmente.

 

​O exame clínico das mamas conjuntamente é recomendado para as situações acima

 

OBS: Existem algumas diferenças entre entidades médicas, que levam em consideração alguns fatores que podem modificar o início do rastreio, especilamente em mulheres mais jovens

Próstata

Aos 50 anos de idade, caso não haja fatores de risco
 

Por volta dos 45 anos de idade, caso haja fatores de risco *
 

*Os principais fatores de risco são: descendentes de negros  e/ou  história familiar da doença, principalmente em parentes de primeiro grau.

Colo de útero

O exame de rastreio do câncer de colo uterino é conhecido como teste de Papanicolau (exame colpocitológico) que auxilia na  detecção de lesões causadas pelo HPV (papiloma vírus).

 

Quem deve se submeter ao exame?

 

Toda mulher que já iniciou atividade sexual

 

À partir dos 25 anos até os 65 anos

A vacina contra o HPV ( Vacina Papiloma Vírus Humano) é recomendada entre 9 e 13 anos de idade, mas pode ser empregada mais tardiamente para jovens e adultos de qualquer idade.

Como a transmissão do HPV se dá por contato íntimo a orientação é que sejam vacinados  tanto as meninas quanto os  meninos.

Cólon e reto

Para todas as pessoas, o início do rastreamento de câncer colorretal deve ser iniciado aos 50 anos e mantido até os 75 anos, com intervalos da investigação  que podem variar de 2 a 10 anos de acordo com o exame utilizado, resultados encontrados e fatores de risco do paciente definidos pelo médico.

Em caso de predisposição genética, história familiar ou qualquer sinal ou sintomas supeitos de doença neoplásica, os exames devem ser realizados mais precocemente.

 

Sinais e sintomas de alerta: sangramento nas fezes, sensação de esvaziamento incompleto às evacuações, emagrecimento, fraqueza  e anemia sem causa aparente.

Principais exames: exame físico,  sangue oculto nas fezes, retossigmoidoscopia e colonoscopia 

Pele

O câncer de pele é o câncer mais incidente no mundo e é classificado como melanoma ou não-melanoma. Este último tem como os principais representantes o carcinoma basocelular e carcinoma espinocelular com menor agressividade e melhor prognóstico. 

O fator de risco mais importante é a exposição prolongada ao sol associada aos raios UV, especialmente em pessoas de pele mais clara. Logo evitar tais exposições são as melhores estratégias  para se evitar o câncer de pele

 

Abaixo você encontra o ABCDE do câncer de pele, uma maneira prática de classificar e estimar possíveis malignidade  cutâneas:

 

 

 

 

 

 

A: Assimetria da pinta ( uma metade da lesão  é consideravelmente diferente da outra)

B: Bordas irregulares ( as pintas são "estreladas", disformes, sem uma continuidade bem definida)

C: Coloração ( diferentes tons de preto e marrom ou até mesmo outras cores na mesma pinta)
D: Dimensões ( pintas com mais de 6mm)

E: Evolução. As pintas crescem ao longo do tempo e muitas vezes de forma irregular. Algumas podem se desenvolver em lesões friáveis, sangrando facilmente, com dificuldade de cicatrização e/ou dolorosas.

​2016 por CMJ



 

  • Instagram ícone social
  • Facebook ícone social
  • MINUTO ONCOLOGIA
  • Twitter Clean
  • w-googleplus