Câncer de Mama

 

O tratamento de câncer de mama com radioterapia, geralmente ocorre após a cirurgia ou a quimioterapia. A radioterapia, neste caso, tem um importante papel no controle local da doença, ou seja, diminui o risco de recorrência do tumor.

 

Salvo excessões, a radioterapia está indicada sempre que a paciente for submetida à cirurgia conservadora (cirurgia em que se preserva a maior parte da mama).

Caso a paciente tenha sido submetida à mastectomia ( retirada total da mama), a radioterapia terá indicação em casos mais avançados e/ou em casos em que haja fatores prognósticos desfavoráveis, avaliados durante a consulta.

 

REAÇÕES ADVERSAS

 

As principais reações agudas, decorrentes da irradiação da mama estão relacionadas à alterações na pele:

 

Prurido – coceira na região irradiada

 

Radiodermites – apresentam-se na forma de vermelhidão da pele na região irradiada e pode haver ardor local. Em alguns casos pode estar associada a bolhas e descamação ( seca ou úmida)

 

Hipercromia -  escurecimento da pele em local irradiado

 

Mastalgia -  dor  ou ardor na mama irradiada

 

Hipersensibilidadea pele e região do mamilo ficam mais sensíveis com o tratamento e pode levar à sensação de ardor local.

 

 

 

ORIENTAÇÕES E CUIDADOS

 

1) Evitar uso local de medicamentos, cremes, desodorantes e outros  produtos não prescritos pelo seu médico.

 

2) Evitar exposição solar da área irradiada.

 

3) Evitar roupas e soutiens apertados e dar preferência a tecidos de algodão

 

4) Após o banho, enxugar sem esfregar toalha na área de tratamento

 

5) Hidratação – Ingestão diária de água (cerca de 2L/dia), caso não haja contra-indicação por outras comorbidades

 

6) Compressas frias de “chá de camomila” (sem açúcar) para irritação e ardor da pele: 3 a 4 x/dia no local em tratamento

 

​2016 por CMJ



 

  • Instagram ícone social
  • Facebook ícone social
  • MINUTO ONCOLOGIA
  • Twitter Clean
  • w-googleplus