Estudo Imuno-histoquímico no Instituto de Patologia de Araçatuba: qual a relevância do método para o paciente oncológico?

O estudo imuno-histoquímico consiste em procedimento médico da área de anatomia patológica que se baseia na reação entre antígenos e anticorpos presentes nas células do corpo. Ele apresenta entre outras funções: caracterização de sítio primário das neoplasias, perfil prognóstico em carcinomas mamários, caracterização dos linfomas, pesquisa de células basais em próstata, pesquisa de células mioepiteliais em lesões mamárias, instabilidade de microssatélites em adenocarcinomas, etc. Ou seja, quase a totalidade dos pacientes oncológicos terá parte dos seus espécimes cirúrgicos submetidos a esse exame: seja para definição diagnóstica, seja para realização de marcadores preditores e / ou prognósticos.

Dessa forma, a aquisição de equipamentos importados pelo Instituto de Patologia de Araçatuba, realizada no mês de julho do presente ano permite maior agilidade e precisão nos resultados. Para a equipe de médicos patologistas do Instituto, é um ganho na qualidade das reações e na extensão do trabalho. A realização desse estudo através das lâminas preparadas pelos equipamentos permite a conclusão do diagnóstico em Araçatuba, na maioria dos casos.

O estudo imuno-histoquímico consiste em várias etapas minimamente controladas que, a partir de agora, serão realizadas de forma totalmente automatizada (recuperação antigênica, bloqueio da peroxidase endógena, reação antígeno-anticorpo, revelação e coloração). 

Certos de que esse investimento melhorará a qualidade da assistência prestada aos pacientes de Araçatuba e região, o Instituto de Patologia de Araçatuba celebra junto a toda a comunidade médica mais essa aquisição.

​2016 por CMJ



 

  • Instagram ícone social
  • Facebook ícone social
  • MINUTO ONCOLOGIA
  • Twitter Clean
  • w-googleplus