RADIOTERAPIA CEREBRAL

Os tumores cerebrais podem ser primários, quando a origem tumoral ocorre no próprio cerebro, ou secundários, quando a origem  tumoral ocorre em outra região e a disseminação é para o cérebro, conhecido, nesses casos, como metástase cerebral. Cada situação envolve um tratamento específico, que leva em consideração uma série de variáveis definidas pelos médicos  durante a avaliação. 

Para realização do tratamento com Radioterapia é necessário a utilização de máscara termoplástica moldável que assegura a imobilização, viabilizando a reprodutibilidade do tratamento previamente planejado. Nos casos de Radiocirurgia, em que uma alta dose única é empregada pode ser necessária a colocação de frame, de acordo com o protocolo do serviço. 

patient-fixation_edited.jpg

Modelos de fixação da cabeça: frameless ( à esquerda) e com frame ( à direita)

Utilizadas em Radiocirugia/ Radioterapia Esterotáxica

Máscara de imobilização convencional

Efeitos Colaterais

Os efeitos colaterais da Radioterapia variam de acordo com a região tratada, tamanho do campo e comorbidades associadas. De forma geral os seguintes efeitos podem ocorrer: indisposição, náuseas,  dor de cabeça, sonolência e queda de cabelo de regiões por onde passa a radiação.

 

Importante ressaltar que durante o tratamento é rotineiro o emprego de corticóide via oral em associação, o que  pode levar a efeitos colaterais relacionados ao seu uso, exigindo cuidados específicos orientado pelo seu médico.